15/11/14

Rebeldes

RebeldesRebeldes by Sándor Márai
My rating: 3 of 5 stars

Em comum: A deriva.

A ausência dos pais que partiram para a guerra corresponde à sua incapacidade de encontrar um lugar no mundo. Eles combatem numa Guerra Mundial e os jovens sonham um mundo impossível. Forjam recordações. Embriagam-se numa obstinação sem objectivo. Há que crescer. Há que partir para a guerra. Há que rebelar-se.

Os homens que não partiram ou os que regressaram da guerra são os mutilados mental e fisicamente. Os que se instalam nas suas vidas. Que pregam verdades absurdas em tom apocalíptico. Profetas teatrais de insuspeitadas dissonâncias.

O medo da descoberta. O nonsense de uma vida sem rumo clama pelo sacrifício.

E que importa a morte ou a vida quando se habita nas águas turvas e agitadas que desabam do céu?


View all my reviews